Do fundo da infância

9631290359_52c720463b_o
Quem dera eu Imagem disponível em: http://www.thecluelessgirl.com/2013/08/diy-roadside-lemonade-stand-for-only-3.html

Filha única até os seis anos de idade e muito tímida para fazer novas amizades facilmente, me recordo de brincar bastante sozinha durante a infância. Perto do Natal, que na época, levava um milênio para chegar, eu fazia desenhos temáticos para “decorar a casa”. Lembro especificamente de uma tarde em que estendi um varal na sala e pendurei um monte desses desenhos.

A árvore de natal dos meus pais ainda ostenta um papai Noel de papel que a Eliana (do Bom Dia e Cia.) ensinou a fazer. Ao virá-lo, você encontra o número 65, o que quer dizer que o vendi para os meus pais a 65 centavos.

Quando minha prima que morava em São Paulo (me mudei de SP para São José dos Campos com meus pais quando tinha 2 anos) passava férias lá em casa, a gente passava os dias (dentre outras muitas brincadeiras) ensaiando coreografias de músicas da Xuxa e quando meus tios vinham busca-la e a casa estava mais cheia, a gente fazia apresentações, das quais cobrávamos alguns centavos de cada um para assistir-nos do sofá.

Teve também a vez que inspirada pelo desenho “Denis, o pimentinha”, que vendia limonada na vizinhança, resolvi que iríamos vender suco para os meninos que jogavam bola no campinho. Não tinha uma barraquinha de madeira, toda maravilhosa como a do desenho ou como a da foto aí em cima. Era suco de caju, num garrafão térmico azul e alguns copos plásticos, mas arrecadei uns bons 60 centavos de cada um.

O engraçado é que eu não faço ideia de como gastei esse dinheiro que ganhei na época, mas lembro bem de como eu gostava de brincar de vender as coisas. Acho que por isso eu ia na despensa pegar mantimentos e brincava de caixa de supermercado. Enfiava meu irmão no meio, claro, porque alguém tinha que comprar aquilo tudo.

Com barro do terreno baldio da frente de casa, eu e as vizinhas fizemos potinhos e panelinhas. E adivinha só? Arrumei todos os itens numa tabua de madeira apoiada em dois tijolos. Era uma banquinha de venda.

Outra coisa que eu fazia muito era brincar de casinha e de boneca. Como eu gostava de brincar de ter uma casa e competir com as amiguinhas para ver quem conseguia cuidar da boneca mais parecido com “um bebê de verdade”!

Minha vó paterna me dava retalhos de tecido para brincar e eu não lembro direito o que fazia com eles mas lembro de fazer tapetinhos em miniatura e de tentar fazer roupinhas também. Ficavam uma porcaria, mas lembro de enfiar os bracinhos da boneca num tecido plano no qual eu cortava círculos. Quase dava certo.

Também inspirada por algum desenho que eu não sei qual, cismei que queria uma boneca de pano. E acho que eu enchi tanto o saco da minha vó materna numa das muitas férias que passei dias na casa dela, que ela fez pra mim uma boneca que eu tenho até hoje, costurada toda a mão, com a cabeça de meia, cabelos de linha marrom e uma saia feita com retalho de uma almofada velha. Como eu fiquei feliz com aquilo!

Olhando assim agora, com uns bons 20 anos de distância, parece que eu sempre fui eu. Que eu estou bem aqui, do jeitinho que eu era. E isso me traz lágrimas aos olhos, porque é quase como encontrar minha essência. Ou talvez não seja quase. Talvez seja isso. Talvez ela sempre estivesse aqui.

Nem era esse o objetivo quando eu comecei a escrever, são 2h30 da manhã e estou aqui esperando um render da maquete eletrônica acabar e ia aproveitar o tempo de espera para escrever um “about” para o meu projeto mas me foi vindo isso tudo e acho que nem preciso pensar em mais nada por hoje.

Tomada por boas lembranças, encerro o meu dia aqui. 🙂

Advertisements
Do fundo da infância

One thought on “Do fundo da infância

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s