madame grès no musée bourdelle

o trabalho de madame grès é tão delicado e minucioso que dá vontade de chegar bem perto, tocar e ficar olhando drapeado por drapeado. 
ela queria ser escultora, e costumava dizer que não via diferença nenhuma entre esculpir uma pedra e esculpir um tecido. 
em 1930, quando ainda era ‘mademoiselle alix’, suas criações já circulavam entre as revistas mais famosas da época, mas somente em 1943 que maison ‘grès’ veio a existir.
seguem abaixo algumas fotos da retrospectiva realizada pelo musée galliera (que é o museu de moda, mas que está fechado pra reformas) no musée bourdelle. uma escolha muito feliz, pois os vestidos ficaram muito bem posicionados lado a lado com as esculturas do artista que dá nome ao museu, antoine bourdelle.

uma das coisas bem interessantes na exposição foi saber que na década de 30, o fotógrafo Jean Moral da Harper’s Bazaar, revolucionou as imagens de moda saindo dos estúdios e fotografando nas ruas, trazendo espontaneidade e um novo frescor para as páginas da revista

década de 70

nas ultimas peças expostas na ultima sala da exposição. a simplicidade das linhas das últimas criações de madame grès.

Advertisements
madame grès no musée bourdelle

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s