A cidade do Floriano

A verdade é que o Floriano nunca prestou e a cidade de Desterro recebeu o nome desse cretino. Mas Florianópolis até que é um nome legal. Eu gosto. Tento esquecer que ele foi um cretino.
Quando cheguei aqui, no sábado, pensei. Ah, que bom estar de volta. Porque na real, de férias eu não consigo realizar nada. É uma pausa pra tudo. Fica tudo parado. Eu não faço nada de arquitetura, não faço nada de exercício físico. Nada. Sinto falta de ter minhas coisas, minha vida. E a primeira semana serve bem pra isso. Fazer os ajustes nos horários, ver que atividades que vou fazer e graças ao término da pesquisa, procurar estágio em escritórios de arquitetura. Espero conseguir e vivenciar essas coisas de perto, como de fato acontecem na vida real. A arquitetura do curso é muito irreal e inatingível. Desenhar naquela chatisse de cad é necessário. Começar denovo. É assim que me sinto cada vez que volto dessas férias imensas. É uma chance de começar do zero. Reconhecer as pessoas. Participar de mais coisas. É isso.
*fotos do centro de Florianópolis, uma das coisas de que mais gosto daqui.

Advertisements
A cidade do Floriano

One thought on “A cidade do Floriano

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s